domingo, setembro 6

Uma cesta de abrunhos e uma Tarte.


Sou uma contadora de histórias, seja em redor de uma mesa ou envolvida pela minha cozinha. Inspirada no meu dia-a-dia, em episódios e momentos que vivo, num livro que li ou num filme que vi, numa viagem ou num encontro de amigos, numa loja nova que visitei ou até mesmo de um restaurante que descobri, São estas memórias e vivências que me levam a criar histórias em volta de um prato confeccionado, seja ele doce ou salgado.
Mas há momentos, que por muitas ideias que tenhamos a receita ideal teima em não aparecer. E é quando, como num piscar de olhos pequenos flashes vão surgindo, desencadeando o resultado final.
Foi o que aconteceu esta semana. Sem saber ao certo como iria usar um cesto de abrunhos, os últimos abrunhos que colhi, pequenas ideias foram surgindo até chegar à receita ideal, ao destino daquele fruto.



Com a receita finalmente escolhida, os elementos devidamente preparados e o cenário montado é  o momento de dar largas à imaginação e criar mais uma história. Contar a história de uma cesta de abrunhos que se transforma numa cremosa e deliciosa tarte. Liga-se o forno, misturam-se delicadamente os ingredientes que ganham vida, e espera-se calmamente pela tarte que coze numa cozinha invadida por doces aromas. A história foi-se escrevendo de forma doce e delicada. A inspiração chegou através deste livro da Izi Hossack, que adoro e já não dispenso, namorando cada folha, cada receita, cada fotografia.

Quanto à Tarte de Abrunhos, essa teve um final feliz. O resultado superou as expectativas, cada fatia leva-nos a recordar histórias, as nossas histórias.

Quem se atreve a contar e a criar histórias?!?!





Tarte de Abrunhos

Ingredientes:

* Massa:
   70 gr manteiga fria sem sal
   200 gr farinha de trigo sem fermento (tipo 65)
   80 gr de açúcar
   1 ovo
   1 colher de café de essência de amêndoa
   
* Recheio:
   90 gr manteiga
   120 gr açúcar
   4 colheres sopa de mel
   1 ovo
   90 gr farinha de amêndoa
   75 gr farinha de aveia
    1 pitada de sal
    1/2 colher de chá de essência de amêndoa
   1/2 colher de chá de fermento em pó
   Açúcar em pó q.b.
   Abrunhos q.b.


Preparação:

Comece por preparar a massa. Corte a manteiga em pedaços mais pequenos e junte a farinha, a essência de amêndoa, o açúcar e o ovo. Amasse tudo bem e se for necessário junte 1 ou 2 colheres de sopa de água. Envolva em pelicula aderente e leve ao frio a repousar 30 minutos.
Para o recheio, derreta a manteiga e junte ao açúcar numa taça. Mexa e acrescente o mel, o ovo, a essência de amêndoa, o sal e o fermento. Misture tudo muito bem com a ajuda de uma vara de arames. Acrescente as farinhas e envolva tudo muito bem.
Estenda a massa com a ajuda de um rolo de massa e forre uma tarteira pequena com a massa, aparando os excessos de massa. Sobre a massa coloque o preparado de amêndoa. 
Lave os abrunhos e corte ao meio no sentido longitudinal, retirando o caroço. Coloque por cima do recheio por forma a preencher a totalidade da tarte.
Vai ao forno pré aquecido a 180ºC, cerca de 30 a 35 minutos.
Retire e deixe arrefecer totalmente. Sirva polvilhada com açúcar em pó.



Note: É suficiente metade da massa para esta tarte. Poderá congelar a restante massa envolvida em película aderente, num saco de plástico hermeticamente fechado.

Usei uma tarteira rectangular, mas pode usar uma tarteira redonda com diâmetro de 20 cm.

Deliciem-se!

7 comentários:

  1. Gosto bastante de amendoa combinada com frutas em tartes, mas com abrunhos nunca experimentei e deve ficar uma delicia! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo uma fruta que adoro sou suspeita, mas eu gostei bastante e é muito cremosa.
      Beijinho

      Eliminar
  2. Olá Ana!
    Adorável esta tarte de abrunhos e fico imaginando os sabores que a perfumam. O aspecto é tentador e eu adorei.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Oh Ana, que linda a tua tarte e a história que a acompanha... quase lhe sinto o sabor, está simplesmente maravilhosa!
    Um beijinho e uma semana repleta de histórias felizes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Maria João, obrigada :) Muitas destas histórias também são contadas e criadas juntas numa qualquer cozinha, por aí....
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Que post lindo, Ana e que receita deliciosa. Sabes bem o quanto eu amo fruta nos bolos e tartes e não podia de maneira nenhuma ficar indiferente a esta tarte de abrunhos deliciosa e que tão bem apresentas. Gosto da luz que a acompanha e acredita que fiquei com água na boca. :)
    Vou levar essa fatia comigo.
    Um beijinho e boas férias.

    ResponderEliminar