terça-feira, dezembro 9

Sopa Marroquina para aquecer dias frios!



Já sinto estes dias frios como de Inverno se tratassem, apesar do calendário ainda marcar Outono.
Os casacos já há muito que saíram do roupeiro, agora é a vez dos chachecois saírem da gaveta, das luvas, dos chapéus e dos gorros passearem para fora das caixas.
É hora de desfilar as camisolas de lã, os inúmeros cachecois de todas as cores e tamanhos, os chapéus e a boinas que combinam com a restante indumentária.

Apesar do sol convidar a passeios, as minhas pantufas cor de rosa com pompons de lado teimam em não querer abandonar os meus pés. A lareira acesa que aquece a casa e faz-me companhia, serve também de justificação quase necessária para reforçar a vontade de ficar enroscada no sofá.

Com o corpo aconchegado com o calor da fogueira falta reconfortar a alma. E para isso nada que uma taça de um caldo bem quente, a fumegar, onde supramos para não nos queimarmos.

Já há alguns anos que a sopa é um ritual cá em casa. Ao jantar nunca falta um prato de sopa seja ela qual for. E num destes dias frios a minha cozinha cheirava aromas orientais. Cheiros que não se adivinhavam numa sopa.

Uma sopa rica de aromas, cheiros e sabor. Uma sopa onde os legumes não foram esquecidos, os cuscuz e o frango dão substância e os cominhos e a canela que a aromatizam. 

Chamo-lhe uma sopa perfumada!



Aromatizar a sopa com canela não é algo novo para mim. Recordo-me da primeira vez que me deliciei com esta especiaria. Lembro-me como se fosse hoje. Em plena ilha de Madeira, mas propriamente na Ribeira Brava. 

Pedi uma sopa e uma senhora gentilmente traz-me canja de galinha. Nada fora do habitual até à primeira colherada. O cheiro a canela já tinha sido detectado e feito se sentir, mas teimava em não acreditar que viria daquela taça de sopa. E colher após colher lá me fui deliciando com uma canja de galinha que afinal nada era comparável a uma simples canja de galinha.

Assim, deixo-vos como sugestão para aquecer estes dias frios uma Sopa Marroquina.


(Receita adaptada Continente Magazine Outubro 2014)

Ingredientes:

2 Peitos de frango
2 Cebolas
300g Abóbora
1 Curgete
600 ml Caldo de galinha
1 colher de chá de cominhos
1 colher de chá de canela
3 Colheres de sopa de polpa de tomate
4 Colheres de sopa de Cuscuz
Azeite q.b,
Manjericão q.b.
Sal q.b.
Pimenta q.b.





Comece por refogar a cebola picada num pouco de azeite. Junte os peitos de frango cortados em pedaços e cozinhe até alourarem.
Tempere com as especiarias, sal e pimenta,
Acrescente a polpa de tomate e a abóbora cortada em cubos pequenos. Envolva bem e deixe cozinhar mais uns minutos.Junte o caldo de galinha e deixe que ferva. 
Por fim, acrescente o cuscuz e a curgete cortada em meias luas finas. Cozinhe durante cerca de 5 minutos. Retifique de temperos. 
Polvilhe com manjericão e sirva.




Deliciem-se!!

2 comentários:

  1. Ana,
    nunca comi uma sopinha assim, mas adorei a conjugação dos vários elementos. Tens razão é mesmo uma sopa rica de aromas, cheiros e sabor.
    A canela e os cominhos são especiarias que adoro e que juntas elevam esta sopinha para m prato de excelência.
    As fotos estão fantásticas
    Adorei
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  2. Ana, adorei esta sopinha assim que vi a foto! :)
    Pelas cores, pelos aromas, pelos sabores que não costumo usar em forma de sopa, mas imagino seja uma delicia!
    Adorei as fotos :)

    Bjinhos

    ResponderEliminar